Causas e Tratamentos para Depressão

Depressão: Causas e tratamentos

Primeiro vamos entender a diferença entre a depressão e a tristeza. Ficar triste e normal e faz parte da vida e varias situações podem deixar o individuo triste. O termino de um relacionamento, uma discussão com um familiar, um desentendimento com um amigo, perda do emprego (embora nessa situação possa ocorrer um agravamento). O grande diferencial é que na tristeza esse individuo não deixa de realizar suas atividades do dia a dia, tem força e energia para investir no seu cotidiano e superar esta fase de tristeza.

Já na depressão a situação é diferente, o individuo se sente excessivamente triste, ou seja, é muito mais que estar triste. Não tem animo para o trabalho, não tem vontade de realizar suas atividades diárias, muitas vezes só quer ficar na cama, tem perda de apetite ou come excessivamente, as vezes deixa de realizar sua higiene pessoal, não tem vontade de conversar e vai se isolando cada vez mais, não sente interesse pela vida e não vê o colorido do mundo, entra em uma profunda desesperança.

É preciso estar atento a essas situações, pois a depressão é uma doença e precisa ser tratada adequadamente, dessa forma o invididuo pode retomar sua vida, evitando grandes perdas e aprendendo a lidar com a doença.

Vamos às causas...

Não existe uma causa única e vários fatores estão envolvidos, são eles:

  • Genética – Ter familiares próximos com depressão ou doenças psiquiátricas como distúrbios de ansiedade e humor são fatores de risco para depressão.
  • Distúrbios neuroquímicos – O funcionamento do nosso cérebro está associado aos neurotransmissores, estes são os mais conhecidos (noradrenalina, serotonina, dopamina, ácido gama aminobutírico (GABA) e acetilcolina). A serotonina tem um importante papel, e em taxas reduzidas está diretamente ligada a processos depressivos.
  • Álcool e drogas – O uso de álcool e drogas provoca a liberação de dopamina (que provoca uma sensação agradável), e a repetição do uso de álcool e drogas dessensibiliza o sistema de liberação da dopamina, por isso as pessoas viciadas precisam de cada vez mais da liberação desse neuro transmissor para se sentirem bem.
  • Doenças crônicas – Pacientes portadores de doenças como, AIDS, cirrose, lúpus, artrite reumatoide, fibromialgia etc., são susceptíveis a processos depressivos.

Existem também algumas condições psicológicas que podem desencadear a depressão:

  • Depressão pós-parto
  • Traumas na infância
  • Fortes estresses emocionais

Sendo estes dois últimos fatores desencadeantes da depressão e aumentam o risco.

Tratamentos...

O tratamento associado, medicação e psicoterapia é o ideal, sendo o mais indicado.

Existem no mercado inúmeros antidepressivos e procurar um bom médico psiquiatra é essencial para a definição do melhor tratamento medicamentoso (medicamento mais indicado e avaliação da dosagem).

A psicoterapia auxiliará em longo prazo ajudando o paciente a desenvolver outras formas de enfrentamento e a compreender a doença e os acontecimentos. Conseguirá lidar melhor com a doença e todas as questões inerentes encontrando caminhos mais amenos com mudanças que lhe permitam crescimento e uma vida mais saudável emocionalmente.

Por Maristela Silva
Psicóloga - CRP 06/100464
Especialista em Transtornos alimentares e obesidade e formanda em Psicanálise

maristela.silvabs@gmail.com
(11) 99245-4687