Como evitar o comer exagerado em isolamento social

Como evitar o comer exagerado em isolamento social. Primeiro vamos diferenciar a compulsão alimentar do comer exagerado, uma vez que ambos os comportamentos podem ser confundidos.

A compulsão alimentar é uma doença caracterizada pela ingestão de grande quantidade de alimentos, normalmente de forma rápida, em um curto período de tempo e de maneira descontrolada. As vezes a pessoa quer parar, mesmo com a sensação de empanturramento, mas não consegue.

O comer exagerado está ligado ao consumir um tipo especifico de alimento, algo que gostamos muito, não temos sempre e até algo que nos lembra a infância. Por exemplo, comer aquele bolo que sua avó fazia quando era pequeno (a), que traz uma lembrança e um afeto especifico.

O momento atual onde precisamos estar isolados por conta da pandemia pela qual estamos passando é um período mais estressante, pode haver grandes dificuldades de adaptação, todos os familiares estão em casa, alguns estão trabalhando, pode ser o pai, a mãe, ou ambos, as crianças precisam alinhar os estudos e os momentos de laser, então soma-se a responsabilidade ligada às demandas do trabalho com os afazeres da casa e cuidado com os filhos, toda essa situação pode fazer com que o sujeito transfira as emoções difíceis de lidar ou conflituosas para o ato de comer, pois nesse momento todos os sentimentos ruins são esquecidos, mesmo que temporariamente, então a pessoa vai buscar aquele alimento de que gosta, como um chocolate, bolo, iogurte, pães, etc...

É importante perceber suas emoções, identificar o que pode estar gerando determinado sentimento e entender se realmente você está buscando no alimento algum tipo de conforto.

Prestar atenção ao que sente, reservar um tempo para si, para relaxar, é imprescindível, você pode ouvir música, assistir a um filme, brincar com os filhos, brincar com o pet, tudo isso é importante para a saúde mental, auxiliará na adaptação e contribuirá para dias mais tranquilos, evitando achar que o alimento é o único refúgio para as dificuldades que surgem no dia a dia.

Mas, se por algum motivo não se sentir bem e perceber que não consegue lidar com suas emoções e sentimentos, a psicoterapia lhe ajudará a entender o que está acontecendo e quais os possíveis caminhos para a sua melhora.

#saudemental #transtornosalimentares #vidadiaria #psicoterapia #terapia #psicologa #brooklin #psicanalise #bemestar #familia #cuidese #autoconhecimento #amoravida

Por Maristela Silva
Psicóloga - CRP 06/100464
Especialista em Transtornos alimentares e obesidade e formanda em Psicanálise

maristela.silvabs@gmail.com
(11) 99245-4687