Narcisismo

O narcisismo na psicanálise não se reduz, portanto, como imaginaram muitos, a uma fase do desenvolvimento a ser ultrapassada e que uma vez deixada para trás, liquidada, se traduzisse como um sinal de maturação do sujeito. Ao contrário, o narcisismo Freudiano se revela como um dado estrutural.

Trecho do livro:
NICÉAS, Carlos Augusto – Introdução ao narcisismo. O amor de si.

Mas o que isso quer dizer?!
Não vivemos sem essa reserva da libido do eu, ela não se finda nem mesmo nos estados dos apaixonamentos, onde supostamente direcionamos toda essa energia para um objeto de amor.

Freud em seu artigo de 1914 – Sobre o narcisismo: Uma introdução, diz “um forte egoísmo protege contra o adoecimento, mas, no final precisamos começar a amar para não adoecer...”

Por Maristela Silva
Psicóloga - CRP 06/100464
Especialista em Transtornos alimentares e obesidade e formanda em Psicanálise

maristela.silvabs@gmail.com
(11) 99245-4687